Logo da Revista Eletrônica Materializando Conhecimentos.

- Perfil Editorial -
Revista Eletrônica Materializando Conhecimentos

A utopia é como o horizonte.
Nós o vemos ao longe, nunca o alcançaremos,
mas serve para que continuemos
a caminhar." (Fernando Berri)

Reunir um escopo de ideias numa edição é algo que exige um esforço coletivo e uma atenção apurada. Afinal, trata-se de uma produção intelectual dos alunos e, mais especificamente, a culminância de um período que começou na remota série inicial e que agora se completa na última série do ensino médio, como uma celebração ao conhecimento adquirido ao longo desse período de formação.

Comemorar esse acúmulo de conhecimento e torná-lo concreto através da produção de artigos pode ser entendido como o objetivo principal do projeto "Construindo um olhar científico sobre o mundo". A consagração deste ideal pode ser vislumbrado neste quinto volume da Revista Eletrônica cujo nome sugestivo é Materializando Conhecimentos.

Fazendo um trocadilho pueril com a célebre frase do antigo poeta "pensar é preciso, viver não é preciso". O movimento intelectual é apenas uma forma diminuta de buscar compreender racionalmente e precisamente a essência do mundo, ou seja, a inexatidão da vida em sociedade.

Estamos falando de educandos que até o momento seguiam trajetórias determinadas pelo outrem, mas que a partir desse momento se viram desafiados a trilhar seu próprio caminho, com todas as dificuldades inerentes ao processo, pois o exercício pleno da autonomia não é seguir simplesmente um percurso já existente, mas sim criar seu próprio caminho, principal essência do porvir.

Desde o lançamento da proposta da Revista Eletrônica Materializando Conhecimentos até a sua sexta edição, os sentimentos orbitaram entre prontidão, angústia e certeza. Prontidão em prol da manutenção da vitalidade do projeto, angústia pelo desejo de fazer o melhor possível e certeza de que, ao final do processo, esses dois sentimentos acima seriam dirimidos por um superior, que é a satisfação pelo dever cumprido e pelo valor agregado aos escritos publicados nessa edição. Antes de tudo, pela certeza de que fizemos a diferença.

Portanto, nesta Revista reunimos as produções intelectuais dos alunos da terceira série do Ensino Médio do Colégio Mãe de Deus. A escolha do tema e o cronograma de orientação iniciaram no, agora, distante primeiro trimestre e seguiram uma trajetória natural até a publicação desta nova edição.

Temos consciência que o trabalho não se esgotou e ainda pode ser aprimorado em vários aspectos, dependendo, para tanto, das diretrizes e expectativas de cada educando. Continuamos imbuídos deste desejo de transformar a nossa realidade através da educação e dos referenciais de justiça e de solidariedade social.

Tenham, todos, uma boa leitura!